Início Esportes Ranking coloca Abel Ferreira como melhor técnico no Brasil à frente de...

Ranking coloca Abel Ferreira como melhor técnico no Brasil à frente de Diniz e Tite

241
0
COMPARTILHAR

07 de novembro de 2023

A revista inglesa FourFourTwo elaborou nesta segunda-feira um ranking dos 50 melhores técnicos da atualidade. A publicação colocou o catalão Pep Guardiola, do Manchester City, no topo da lista. Treinadores do futebol brasileiro foram mencionados, sendo que o português Abel Ferreira, do Palmeiras, foi o considerado o melhor entre eles.

O comandante do Palmeiras foi alocado no ranking na 14ª posição, à frente de Fernando Diniz (22º), que acaba de ser campeão da Libertadores pelo Fluminense, e Tite (29º), do Flamengo. Diniz sucedeu Tite como treinador da seleção brasileira.

Abel Ferreira também é apontado como o melhor português da atualidade. O técnico do Palmeiras está uma posição acima de José Mourinho (15º), da Roma. Rúben Amorim (26º), do Sporting, e Sergio Conceição (37º), do Porto, estão na lista.

Além de Abel, Diniz e Tite, apenas mais um treinador na América do Sul foi citado no ranking: o argentino Martín Demichelis, do River Plate. Jorge Almirón, vice-campeão continental com o Boca Juniors, que pediu demissão do cargo após perder a final da Libertadores, não figura na lista.

Treinadores que têm feito sucesso com equipes menos poderosas foram lembrados pela revista e indicados como um dos 50 melhores. Roberto De Zerbi (Brighton – 8º), Xabi Alonso (Bayer Leverkusen – 11º), Ange Postecoglou (Tottenham – 16º) e Míchel (Girona – 24º) são muito elogiados pelos bons resultados nessa temporada.

VEJA LISTA DOS 50 MELHORES TÉCNICOS DA ATUALIDADE:

1º – Pep Guardiola (Manchester City)
2º – Jürgen Klopp (Liverpool)
3º – Carlo Ancelotti (Real Madrid)
4º – Mikel Arteta (Arsenal)
5º – Thomas Tuchel (Bayern de Munique)
6º – Eddie Howe (Newcastle)
7º – Xavi Hernández (Barcelona)
8º – Roberto De Zerbi (Brighton)
9º – Unai Emery (Aston Villa)
10º – Diego Simeone (Atlético de Madrid)
11º – Xabi Alonso (Bayer Leverkusen)
12º – Erik ten Hag (Manchester United)
13º – Luis Enrique (PSG)
14º – Abel Ferreira (Palmeiras)
15º – José Mourinho (Roma)
16º – Ange Postecoglou (Tottenham)
17º – Arne Slot (Feyenoord)
18º – Mauricio Pochettino (Chelsea)
19º – Imanol Alguacil (Real Sociedad)
20º – Simone Inzaghi (Internazionale)
21º – Vincenzo Italiano (Fiorentina)
22º – Fernando Diniz (Fluminense)
23º – Urs Fischer (Union Berlin)
24º – Míchel (Girona)
25º – Franck Haise (Lens)
26º – Rúben Amorim (Sporting)
27º – Adi Hütter (Monaco)
28º – Stefano Pioli (Milan)
29º – Tite (Flamengo)
30º – Massimiliano Allegri (Juventus)
31º – Marco Rose (RB Leipzig)
32º – Ivan Juric (Torino)
33º – Roger Schmidt (Benfica)
34º – Maurizio Sarri (Lazio)
35º – Martin Demichelis (River Plate)
36º – David Moyes (West Ham)
37º – Sergio Conceição (Porto)
38º – Frank Schmidt (Heidenheim)
39º – Brendan Rodgers (Celtic)
40º – Gian Piero Gasperini (Atalanta)
41º – Thomas Frank (Brentford)
42º – Edin Terzic (Borussia Dortmund)
43º – Gary ONeil (Wolverhampton)
44º – Rafa Benítez (Celta de Vigo)
45º – Will Still (Reims)
46º – Christian Streich (Freiburg)
47º – Peter Bosz (PSV)
48º – Magne Hoseth (KÍ Klaksvík)
49º – Sebastian Hoeneß (Stuttgart)
50º – Enzo Maresca (Leicester)

fonte: O Liberal